WeCreativez WhatsApp Support
Converse conosco pelo WhatsApp!
Como podemos ajudar?

Lipoaspiração

Lipoaspiração

Lipoaspiração é um método cirúrgico originário e desenvolvido na Europa, particularmente Suíça e França a partir de 1977. Desde então, passou a ser difundido entre os cirurgiões plásticos de todo o mundo, devido à segurança para os pacientes, e à boa qualidade dos resultados. Destina-se à remoção de gordura localizada, de qualquer região do corpo, deixando cicatrizes imperceptíveis. Não deve ser empregada para casos de obesidade generalizada.

  • O QUE É CELULITE?

    Em determinadas regiões do corpo, principalmente nas coxas, nádegas e flancos, as células gordurosas são de maior tamanho e mais resistentes à redução de suas dimensões. Facilmente aumentam de volume quando os pacientes comem além do normal. Respondem de modo diferente das demais células gordurosas do corpo. Nestas regiões, a pele lembra a “superfície da casca de laranja”.
  • QUANDO A CELULITE SE INSTALA?

    Apesar do número de células gordurosas do corpo humano estar determinado antes da puberdade (há um cálculo aproximado de 4 bilhões de células), o aparecimento dos hormônios, determina o aumento de volume das células adiposas de maneira mais violenta, nas regiões dos flancos, nádegas e coxas, com o aparecimento deste tipo de pele, vulgarmente chamado “celulite”.
  • POR QUE A CELULITE É LOCALIZADA?

    As áreas do corpo mais predispostas à celulite são: culotes, coxas, flancos, nádegas e joelhos. Estes depósitos de gordura parecem estar ligados, principalmente, a fatores hormonais e genéticos. Muitas mulheres podem fazer dietas intensas de emagrecimento, exercícios, massagem ou fisioterapia drástica, que estes depósitos pouco dissolvem. Suspenso qualquer destes tipos de atividade ou tratamento, observa-se a volta dos depósitos.

    É importante lembrar, que estes depósitos de gorduras se tornam mais evidentes nas pessoas de distribuição “ginecoide” de tecido gorduroso. São volumosas da cintura para baixo, e magras para cima.

    Quando fazem dieta e perdem peso, ficam efetivamente mais magras, porém a desproporção não se altera, queixando-se sempre de apresentar a fisionomia magra e abatida. A desarmonia pode piorar quando apresentam acentuada curvatura das colunas sacro e lombar com excessiva projeção das nádegas.

  • O QUE É LIPOASPIRAÇÃO?

    Lipoaspiração é uma técnica operatória, destinada à remoção de depósitos localizados de gordura. É excelente pelo fato de, mediante um corte na pele de 5 a 10 mm de comprimento, permitir a penetração de uma cânula de metal com um orifício junto a sua extremidade, e succionar a gordura localizada através de uma bomba de vácuo. A cicatriz final é quase imperceptível a recuperação é rápido. O uso ou não de injeção de líquido (soro fisiológico) na área a ser operada é uma questão de técnica que o cirurgião seleciona. Um ou dois pontos somente, bastam para fechar o local da incisão na pele. Para as áreas pequenas a serem aspiradas, o uso da anestesia local está indicada e a operação é de ambulatório, isto é, não necessita internação hospitalar. Em áreas múltiplas e de maior volume, as anestesias geral ou peridural são indicadas. Um a dois dias de hospitalização são suficientes. Não há necessidade de drenos. Uma cinta elástica (tipo lycra), usada por algum tempo, basta para proteger e comprimir as regiões operadas.
  • QUAIS AS REGIÕES MAIS SOLICITADAS PARA LIPOASPIRAÇÃO?

    Todo depósito de gordura que determina desarmonia na região do corpo pode ser aspirado. As áreas mais comumente afetadas são: submento (papada), abdome, axilas, flancos, nádegas, culotes, supero-interna das coxas e face interna dos joelhos.
    Menos frequentes são: braços, região lateral das mamas, e tornozelos.
  • É UMA OPERAÇÃO DE GRANDE PORTE?

    Dependendo do número de regiões a serem aspiradas, o volume de gordura pode atingir níveis elevados. Recomenda-se suspender a operação, deixando-se para um segundo tempo, a remoção do restante programado. Não se admite riscos de saúde para estes tipos de cirurgias. O seu médico saberá avaliar estes limites.
  • QUANTO TEMPO DEMORA PARA SER REALIZADA?

    A média de tempo é de 15 a 20 minutos para cada região tratada. Em regiões de menor tamanho este tempo é consequentemente mais curto.
  • A RECUPERAÇÃO É DIFÍCIL E DOLOROSA?

    A recuperação é bastante aceitável. Logicamente, quanto maior o número de regiões operadas, maior o desconforto. Analgésicos caseiros são suficientes para diminuir ou eliminar a dor. A sensação é similar a de uma “batida” sobre um ponto do corpo, e, é dolorosa à compressão profunda.
    A posição para sentar, andar, dormir é totalmente liberada.
  • A HOSPITALIZAÇÃO É NECESSÁRIA?

    Somente pequenas regiões aspiradas com anestesia local devem ser do tipo ambulatorial. Quando maior o numero de regiões aspiradas sob anestesia geral, a internação pode variar de 1 a 2 dias.
  • EXISTE IDADE LIMITE PARA ESTAS OPERAÇÕES?

    Pacientes abaixo de 40 anos são as melhores candidatas a este tipo de operações. Na realidade, é mais importante a firmeza da pele, e o volume a ser aspirado, do que a idade. Existem jovens com flacidez e volume de gordura que não permitem a lipoaspiração, e mulheres com mais de 50 anos, onde a lipo é indicada perfeitamente.
  • QUAL O TIPO DE CURATIVO EMPREGADO?

    Existem cirurgiões que utilizam um tipo de esparadrapo elástico sobre as regiões operadas por 2 a 10 dias. Temos empregado somente uma cinta elástica do tipo lycra para cobrir regiões do tronco e das coxas, durante o mesmo período. A paciente deve usá-la continuamente durante todo este tempo, retirando-a para higiene somente.
  • QUANDO VOLTAR AS ATIVIDADES CASEIRAS?

    Andar, coordenar as atividades da casa: no dia seguinte à saída do hospital nos casos de médias ou grandes lipoaspirações, ou quando se sentir encorajada para tal.
  • QUANDO VOLTAR AO TRABALHO?

    Em geral, para pequenas remoções, 3 ou 4 dias após. Nas grandes remoções, de 7 a 12 dias.
  • QUANDO GUIAR AUTOMÓVEL?

    Nas pequenas lipoaspirações, no dia que se segue à cirurgia. Nas médias e grandes lipoaspirações, quando se sentir encorajada. Em geral, após uma semana.
  • QUANDO COMEÇAR QUALQUER TIPO DE EXERCÍCIO?

    Esportes que requeiram maiores atividades musculares, como: balé, ginástica, natação, em geral, após 2 meses, ou conforme a evolução pós-operatória, de acordo com a orientação do médico. Simplesmente andar poucos quilômetros diários ou não, após duas semanas de acordo com a especificação do seu médico.
  • QUANDO VOLTAR AO SOL?

    Quando as manchas de sangue desaparecerem. Em geral, após a 2ª semana.
  • DEVE-SE FAZER ALGUMA DIETA?

    Salvo excessos avaliados previamente, pacientes com até 8 kg acima do normal podem ser operadas sem qualquer dieta prévia de emagrecimento. Caso desejarem emagrecer após a cirurgia, ficam liberadas para fazê-lo com moderação e sob orientação médica, após 3 semanas.
  • OS RESULTADOS SÃO PERMANENTES?

    Quase sempre são. Entretanto, se houver aumento exagerado de peso a área a ser operada também vai aumentar, porém, menos do que as demais do corpo. Aumentos discretos de 3 a 4 quilos em pacientes de maior porte quase não apresentam aumento nas áreas operadas.
  • O QUE OCORRE APÓS A LIPOASPIRAÇÃO?

    Devido á elasticidade natural, a pele se retrai sobre a área que foi reduzida em seu volume de gordura. Existem limites de retração de acordo com a região do corpo, volume a ser aspirado, flacidez prévia à cirurgia e a idade. Estes fatores limitam a qualidade dos resultados.
  • A OPERAÇÃO PODE SER REPETIDA?

    Pela explicação anterior, ficou claro que para evitar problemas de ondulação por falta de retração da pele, não se deve retirar gordura em excesso. É sempre indicado repetir uma segunda e mesmo uma terceira operação com intervalos determinados pelo cirurgião. O objetivo é permitir que a pele se retraia normalmente.
  • PODE A OPERAÇÃO CAUSAR COMPLICAÇÃO?

    Como em qualquer tipo de cirurgia, há um risco calculado de complicações. Comparado a outros tipos de operações, estas complicações têm sido mínimas.
  • QUANDO O RESULTADO É CONSIDERADO DEFINITIVO?

    É fundamental lembrar e compreender que, durante os 30 primeiros dias de pós-operatório, o inchaço da área pouco ou quase nada demonstra. Não fique decepcionada. Somente durante o segundo mês de pós-operatório, o resultado final é alcançado. Em alguns pacientes, essas regiões tem uma recuperação ainda mais lenta, estendendo-se pelo terceiro e quarto mês operatório. É assim mesmo, não fique frustrada.
  • COMO A PELE SE COMPORTA APÓS A CIRURGIA?

    Equimoses (manchas de sangue na pele), inchaço, endurecimento, hipersensibilidade, sensação local de frio, formigamento, amortecimento, são algumas das reações naturais que podem ocorrer. Não fique preocupada. São temporárias. Desaparecem após algumas semanas, à medida que o inchaço regride. Massagens, ultrassom, ou qualquer outro tratamento local, fica a critério do seu cirurgião. Ele vai ou não os indicar, de acordo com a necessidade.
  • O QUE SE DEVE ESPERAR DA LIPOASPIRAÇÃO?

    A lipoaspiração não faz milagres. Como qualquer tipo de cirurgia pode determinar resultados que não dependem do cirurgião. A idade, o volume da gordura a ser aspirado, a flacidez da pele e da região, são variáveis que, que podem interferir no resultado final. Uma segunda, e até mesmo uma terceira sessão cirúrgica de lipoaspiração, podem fazer parte do programa de tratamento. A cirurgia convencional fica como a última opção se o resultado final não atingir os seus anseios.
2017-08-27T19:27:38+00:00
Receba novidades sobre Cirurgia Plástica!
Assinar GRÁTIS!